Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
×
Cidade imaginada esquinas inventadas
×
Cidade imaginada esquinas inventadas
×
Cidade imaginada esquinas inventadas
×
Cidade imaginada esquinas inventadas
×
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
Cidade imaginada esquinas inventadas
De: R$ 35,00
Por: R$ 30,00
6× de R$ 5,54
vezesparcelatotal
sem jurosR$ 30,00R$ 30,00
R$ 15,68R$ 31,36
R$ 10,60R$ 31,80
R$ 8,07R$ 32,28
R$ 6,55R$ 32,75
R$ 5,54R$ 33,24
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.

vezesparcelatotal
sem jurosR$ 30,00R$ 30,00
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.


Adicionar ao Carrinho
Tem gente, muita gente. Gente que vai e vem, e gente que fica pelo caminho. Rua e avenida. Beco e travessa, também.
Tem mendigo enrolado em jornal, aposentado de bengala, empregado atrasado e patrão irritado. Tia velha, cheia de sacola, na porta do mercado também tem.
Tem vitrine que faz o bolso minguar só de olhar, ao lado do manequim com nariz carcomido na porta da rua.
Tem ônibus acelerando, sem paciência e táxi que corta para garantir mais uma corrida. Motorista com a mão na buzina e telepizza no ziguezague. Sirenes da ambulância, dos bombeiros e das polícias, todas elas. Super, hiper e megamercados e o armazém com o caderno do fiado.
Tem feira, venda e birosca. Bairro rico, bairro pobre, bairro bairro.
Tem banco com segurança na porta, mas também tem banco que não tem hora para ficar inseguro.
Tem pracinha com escorrega e camisinha usada, balanço e agulha apontada. Ponta de cigarro na sarjeta, filtro branco ou amarelo.

A série “Exposições de Bolso” tem, por objetivo, documentar, em livro, os trabalhos de fotógrafos pouco conhecidos ou totalmente desconhecidos, amadores, semiprofissionais ou profissionais. Imagens que, de outra forma, seriam esquecidas e finalmente perdidas podem assim ganhar um registro permanente, e mais um canal de circulação.

Fabio Giorgi é carioca, nascido em 25/07/1956. Depois de mais de vinte anos de prática profissional como advogado, passou, a partir de 2006, a se dedicar, em tempo integral, à fotografia, pesquisando e divulgando através de exposições e oficinas, os processos fotográficos históricos do século XIX e os experimentais, desenvolvendo seu trabalho no que se convencionou chamar Fotografia Alternativa.
Realizou exposições em MG, RJ, RS, e é o responsável pelo blog Alternativa Fotográfica (www.alternativafotografica.wordpress.com). Publicou o Manual de Cianotipia e Papel Salgado (Ibis Libris, 2017), a tradução de O Lápis da Natureza (The Pencil of Nature), de W. H. Fox-Talbot (Ibis Libris, 2018) e o Formulário P&B Alternativa Fotográfica (Ibis Libris 2019). É o criador da série “Exposições de bolso”.

CIDADE IMAGINADA ESQUINAS INVENTADAS
Fabio Giorgi
ISBN 978-85-7823-352-5
44 p.
Grampo
21x14cm