Utopias na contramão
×
Utopias na contramão
Utopias na contramão
R$ 30,00

Adicionar ao Carrinho
Quem mata pensa controlar a morte.
Por medo de morrer, se mata mais!
Tudo extermina ao pretender-se forte.
Quem mata pensa controlar a morte,
Combatendo, por medo, a própria sorte,
Aniquila o seu bem e sua paz.
Quem mata pensa controlar a morte.
Por medo de morrer, se mata mais!

Estes versos finais, afora nos dizerem uma verdade que nem sempre admitimos, mas sabemos ser correta, expõem, em definitivo, o título do volume. Toda a poesia de Gerson Valle, ao menos neste Utopias na contramão, é um confronto entre a utopia e sua antiutopia: um jogo de contrários, uma luta entre o que todos desejamos e a realidade mesquinha e desprezível de hoje. Assim, praticando e valorizando uma utopia, não deixa o poeta de pôr em evidência todas as formas antiutópicas – e, diga-se de passagem, bastante resilientes a qualquer choque – o que, nem por isto fazem desanimar as pessoas. É sempre necessário haver um bom punhado de gente a cultivar utopias, pois não? Como temos visto, é igualmente necessário que o leitor da poesia de Gerson Valle fixe sua atenção não só no que dizem as palavras, mas também na estrutura e colocação dos vários poemas dentro do conjunto, pois tal procedimento pode ampliar a sua percepção daquilo que o poeta deseja expressar em seus versos e sílabas. Basta, unicamente, um esforço intelectual do qual sairá altamente recompensado.
Do Posfácio de Fernando Py

Utopias na contramão
Gerson Valle
Foto da capa: Fabio Giorgi
ISBN 978-85-7823-323-5
146 p.
14x21cm
R$ 35,00