Por acaso
×
Por acaso
Por acaso
R$ 25,00
5× de R$ 5,46
vezesparcelatotal
sem jurosR$ 25,00R$ 25,00
R$ 13,06R$ 26,12
R$ 8,84R$ 26,52
R$ 6,72R$ 26,88
R$ 5,46R$ 27,30
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.

vezesparcelatotal
sem jurosR$ 25,00R$ 25,00
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.


Adicionar ao Carrinho
Renato de Alvarenga, em Por acaso, parte de uma linguagem alegórica, mas racional e objetiva, para demonstrar a falta de sentido das coisas, num estado poético antilírico de ceticismo e desencanto diante do mundo, embora vislumbre uma ínfima “rota de fuga” no ato de adotar a liberdade da loucura. A última estrofe do poema “Nitidez” define o seu caráter poético: “Gosto da clareza/ que ofusca tanto/ que esconde”.
Tanto que, às vezes, ele se faz hermético, como em “Sobre os perigos dos decassílabos rimados”, num estilo entre o concreto e o semiótico. Mas, como poesia também é a busca da beleza na simplicidade, com o desfecho de “Incongruência”, o poeta atinge a perfeição estética: “Uma foto nunca corresponde/ à realidade do momento.// Melhor não tirar nem guardar fotos,/ que a vida é memória e movimento”.
Os poemas de Por acaso, em geral, foram escritos para serem lidos no silêncio da solidão, nas entrelinhas e pensados por leitores um tanto mais requintados e exigentes, pois o autor concebe o poema como objeto de arte: “O poema como joia:/ (...)/ Cabe ao poeta/ forjar o metal”.
Renato de Alvarenga, um poeta de “cabeça repleta”, “na metade da vida” e “grávido de ideias”, sabe forjar o metal.
Do prefácio de Cairo de Assis Trindade, poeta e professor.

Sobre o autor:

Renato Cesar de Alvarenga Filho nasceu em Brasília em 1973. É engenheiro, poeta, aviador e dançarino. Graduou-se como engenheiro civil pela Universidade de Brasília e obteve seu mestrado (MBA) na Carnegie Mellon University. Trabalhou como engenheiro, consultor e executivo em diversas empresas. Em 2011, publicou Divagações aceleradas pelas Edições Galo Branco. Seu segundo livro, Lembranças sem passado, foi publicado em 2014 pela Editora Oito e meio. Participou também das antologias poéticas Antologia do trem e Poemas cariocas 2012 (Ibis Libris). Fez parte de apresentações de dança contemporânea e de vídeos do Coletivo Instantâneo. Atuou também nas performances “Essas associações”, de Tino Sehgal (CCBB RJ 2014), e “Colônia”, do Grupo Cena 11 Cia. de Dança (Festival Panorama 2015).

POR ACASO
Renato de Alvarenga
ISBN 978-85-7823-292-4
Preço de capa: R$ 30,00
14x21cm
76 p.
brochura